17 de out de 2007

Programa de Manejo Integrado de Quelônios da Amazônia



Os quelônios são largamente utilizados pelas comunidades amazônicas além de fazerem parte da dieta alimentar e dos costumes locais.

As espécies Podocnemis expansa, P. unifilis, P. sextuberculata, P. erytrocephala são protegidas por lei, mas passiveis de manejo. E por se Por se encontrarem com estoques naturais bastante comprometidos, torna-se necessário estabelecer ações de proteção e manejo com o envolvimento comunitário.

Com o objetivo de identificar e recuperar as populações de quelônios ocorrentes nas àreas selecionadas adjacentes às comunidades dos rios Amazonas e Tapajós nos municípios de Juruti, Santarém, Aveiro e Itaituba no Estado do Pará, o Centro de Conservação e Manejo de Répteis e Anfíbios-RAN, responsável pela conservação dos quelônios da Amazônia, promove em cooperação com a Alcoa Alumínio S/A – Mina de Juruti-PA, o PROGRAMA DE MANEJO INTEGRADO DE QUELÔNIOS DA AMAZÔNIA NAS BACIAS DOS RIOS AMAZONAS/TAPAJÓS.

Neste Programa estão elencados os seguintes Projetos:

  • Quelônios da Amazônia

  • Clubinho da Tartaruga – Sala Verde Clubinho da Tartaruga

  • Tecnologias para Uso Sustentável

  • Educação Ambiental Permanente.


Atividades Realizadas a partir de agosto de 2007:


  • I Curso de Educação Ambiental e Metodologia de Manejo com Quelônios, realizado no período de 10 a 14 de setembro de 2007, na Comunidade de Santa Terezinha em Juruti-PA, com apoio da Alcoa S/A – Mina de Juruti.

  • Apresentação do Projeto Clubinho da Tartaruga para os representantes das comunidades que farão parte do projeto e para as Secretarias de Meio Ambiente, de Educação e outras parcerias.


Foram capacitadas 43 (quarenta e três) pessoas entre os representantes do Município de Juruti e das seguintes comunidades:

  • Região de Juruti Velho: Galiléia, Jauari, Santa Madalena;

  • Região do Araçá: Araçá Preto;

  • Região Lago das Piranhas: Santa Terezinha;

  • Região Paraná de D. Rosa: Recreio;

  • Região do Curumucuri: Santa Maria;

  • Região do Igarapé das Fazendas: N. Sra. do Carmo;

  • Região da Ilha do Chaves: São Benedito e

  • Região da Ilha de Santa Rita: São Sebastião.

Perspectivas

Pretende-se com este Programa concluir processos de gestão comunitária com o objetivo de conservação dessas espécies e definição, modelos e formas de uso sustentável.

A educação ambiental consagra-se como ferramenta indispensável e determinante para o sucesso desse trabalho, aliados às. experiências adquiridas pelo RAN em todo o tempo de trabalho com os quelônios na Amazônia.

O Clubinho da Tartaruga é uma das ferramentas de educação ambiental comunitária utilizada por este Centro desde 1998, e a partir de 2004, integrado ao Projeto Sala Verde do MMA, se expande para a região amazônica para apoiar sobretudo a democratização de informações ambientais .

Nenhum comentário: