9 de jun de 2009

Centro de Educação Ambiental Avelino Peixe Filho

O Centro de Educação Ambiental Avelino Peixe Filho “Sala Verde” ofereceu uma manhã de interação ambiental para docentes e funcionários da EMEI Lar Esperança.
O CEA APF “Sala Verde” recebeu, nesta semana, 38 professores e funcionários da EMEI Lar Esperança da rede pública de ensino de Itapeva para uma aula ambiental, dentro da programação da EA. Neste primeiro encontro, as professoras e funcionarias receberam explicações sobre a metodologia e funcionamento do CEA APF. Foram apresentado cronograma, objetivos, plano de EA, além de instruções sobre as atividades ali desenvolvidas. A responsável pela visitação da EMEI ao Centro de Educação Ambiental foi da coordenadora Roseli Aparecida da Silva. Ao final das atividades, as professoras e funcionarias se mostraram muito satisfeitas, algumas até confessando ser esta uma experiência muito agradável e útil. O prof. Paulo Roberto Saponga, a representante do CEA, Célia Pontes Pedroso, a coordenadora da Sala Verde, professora Elizabete Ap Pereira de Oliveira, o estagiário em Educação Ambiental, Saulo Krischiner e a voluntária Michele Augusto Leite, ficaram felizes com o resultado alcançado e já consideram o CEA APF “Sala Verde”, não mais como uma promessa, mas sim uma realidade em educação ambiental.

A parceria com a Secretaria Municipal de Educação (rede pública municipal de ensino), por exemplo, é uma experiência que nos enriquece e, ao mesmo tempo, qualifica o trabalho desenvolvido no CEA APF “ Sala Verde”. “Como tudo o que é “novo” é preciso coragem de enfrentar, foi necessário superar os próprios limites, indo em busca de alternativas para que essa prática acontecesse de maneira bastante significativa e que fosse de encontro aos ideais de uma docência comprometida na busca de uma educação com qualidade para o futuro cidadão” disse Paulo Saponga.

A finalidade foi promover situações de interatividade com o meio ambiente, através de funcionárias e professoras dentro de uma proposta interdisciplinar, buscando a formação de um cidadão crítico, capaz de estabelecer relações entre as diversas áreas de conhecimento ambiental e a realidade do mundo em que estamos vivendo. “Acredito que ser cidadão é muito mais que apenas encontrar respostas em um ambiente só dele. Ser cidadão significa ir além do seu local de vivencia, é introduzir em seu cotidiano experiências outras, o perceberem que cada dia nos traz pelo menos uma oportunidade de aprender algo valioso, seja com uma pessoa, com a natureza, com nosso próprio pensamento crítico... basta estar receptivo, saber observar e perceber as mensagens, por vezes, sutis...” disse a coordenadora Roseli Silva.

Dando continuidade ao projeto de educação ambiental a Fundação planeta Terra está em busca de parcerias para dar seqüência às atividades. O objetivo do CEA é melhorar a qualidade de vida das pessoas de uma forma criativa e lúdica, assim como promover mais atividades ambientais que integre os participantes. A Educação Ambiental pode servir como estratégia de melhoria da qualidade de vida, desenvolvimento pessoal, humano, ambiental e coletivo no CEA APF.
As escolas interessadas em conhecer e/ou participar da Sala Verde, deve entrar em contato com a Secretaria Municipal de Educação ou no CEA APF “Sala Verde” pelo telefone (15) 3521 3077 das segundas as sextas das 08 às 18 horas, na Avenida Higino Marques, 193, Centro, Itapeva, São Paulo ou pelo e-mail planetaterra@planetaterra.org.br

As aulas são gratuitas e abertas a estudantes, professores, funcionários e população em geral desde que em grupos ou associações.

Um comentário:

Canta AMBiente disse...

Parabéns pela iniciativa.Seria possível ilustração de um caso prático como uma aplicação dos estudos da Sala Verde?
Grata,
Angélica