29 de out de 2009

Oficina discute agricultura familiar e educação ambiental

O Departamento de Educação Ambiental (DEA) do Ministério do Meio Ambiente realiza, nesta quinta e sexta-feira (29 e 30/10), no Ibama Centre, em Brasília, a primeira oficina para a elaboração do Programa Nacional de Educação Ambiental e Agricultura Familiar. A ideia é discutir pontos que podem facilitar a vida do pequeno agricultor, partindo do princípio do desenvolvimento rural sustentável.

Na abertura, o diretor do DEA, Cláudison Rodrigues, apresentará a proposta da criação do programa. Em seguida, serão divididos quatro grupos de trabalhos, que durante todo o dia vão trabalhar separadamente a educação ambiental, conteúdos para o projeto, as experiências realizadas, o desenvolvimento rural sustentável e a metodologia para a elaboração do programa.

Os resultados dos grupos de trabalho serão juntados e discutidos, no segundo dia, para definir a próxima etapa para a criação do Programa Nacional de Educação Ambiental e Agricultura Familiar.

Segundo Rodrigues, na oficina serão abordados temas que vão desde formas sustentáveis para trabalhar com a água e com o solo até os efeitos da mudanças climáticas, com o intuito de mostrar aos participantes que é possível produção rural com proteção ambiental.

O trabalhador familiar é um grande parceiro do meio ambiente. Isso ficou claro no acordo, lançado pelo ministro Carlos Minc, em junho, em que representantes dos pequenos agricultores e os ministérios do Meio Ambiente e do Desenvolvimento Agrário definiram 22 pontos que vão facilitar a vida dos agricultores familiares e ampliam, assim, a conservação ambiental.

Participam dos debates representantes dos ministérios do Meio Ambiente, da Educação, do Desenvolvimento Agrário e da Agricultura, Ibama, ICMBio, Incra, Embrapa, representantes da agricultura familiar e da UnB. 
 
Fonte: Ascom/MMA

Nenhum comentário: