29 de fev de 2008

Realização do I Fórum Participativo para a Construção da Agenda 21 em Cananéia, pelo Coletivo Educador do Lagamar, contou com participação efetiva da



Comunidades de diversos bairros da Ilha de Cananéia, do Continente e da Ilha do Cardoso, segundo o educador André Murtinho ribeiro Chaves, participaram em grande quantidade e com bastante qualidade do I Fórum de Meio Ambiente e Cidadania – Construindo a Agenda 21 do município de Cananéia, realizado no dia 23 de fevereiro, sábado, pelo Coletivo Educador do Lagamar – Núcleo Cananéia, incluindo representantes do IpeC - Instituto de Pesquisas Cananéia, Associação Rede Cananéia e Departamento de Saúde e Saneamento. Segundo André, estes parceiros elaboraram e executaram em 2007, de forma participativa, o Projeto “Em Cena... Ação! Educomunicação para Construção da Agenda 21 do município de Cananéia”, com recursos do FNMA - Fundo Nacional de Meio Ambiente, repassados pelo IDESC - Instituto para o Desenvolvimento Sustentável e Cidadania do Vale do Ribeira.
Mais de 80 pessoas passaram pelo Centro Comunitário de Cananéia, local do evento, dentre as quais integrantes das comunidades do Ariri, Marujá, Enseada da Baleia, Santa Maria, Mandira, Rio Branco, Porto Cubatão, Itapitangui, Retiro das Caravelas, Centro, Morro São João, Acaraú, Carijo entre outras comunidades, incluindo pescadores e agricultores. “O Fórum da Agenda 21 foi um importante espaço para consolidação das propostas de políticas públicas apresentadas nas Conferências de Meio Ambiente e Cidadania dos bairros, realizadas no Porto, Itapitangui, Ariri e Centro, entre os meses de setembro e novembro de 2007”, afirma André.
No período da manhã houve a apresentação do Projeto “Em Cena... Ação!” através de um vídeo-clipe e do Teatro do Oprimido, uma das técnicas desenvolvidas pelos multiplicadores durante o Projeto para aumentar a participação da população em diversos setores. No período da tarde, o público presente foi dividido em seis grupos de discussão, os quais leram o texto-base das Conferências de bairro, discutiram e elegeram relatores que apresentaram propostas atualizadas e renovadas para a políticas públicas locais. Apesar de ser um Fórum de Meio Ambiente, a perspectiva da Agenda 21 inclui outros setores, como juventude, saúde, saneamento, abastecimento, transporte, energia, turismo, educação, comunicação, esporte, lazer e violência contra a mulher.
Em breve, segundo os organizadores, o documento final será disponibilizado para todos os interessados e, de acordo com eles, toda a população deverá cobrar das autoridades envolvidas que as propostas escolhidas pela população sejam cumpridas. “Por exemplo, foram sugeridas linhas de ônibus regulares entre os bairros do Ariri, Taquari e Porto Cubatão. Também foi colocada novamente a posição contrária da população de Cananéia em relação à Barragem de Tijuco Alto, empreendimento da CBA – Companhia Brasileira de Alumício/Votorantim que poderá afetar de forma negativa e definitiva a pesca na região. Alguns temas mais polêmicos não chegaram a ser resolvidos como os conflitos entre as práticas de agricultura tradicional e agroecológica. Mas a idéia não é definir tudo agora e sim buscarmos através do poder público e das parcerias, formas de continuar um outro Fórum daqui a cinco meses, onde as propostas para a Agenda 21 Local estariam mais amadurecidas”, comenta André.
De acordo com os organizadores, apesar da grande participação popular, infelizmente e mais uma vez, o poder público deixou a desejar. Dos mais de 90 convidados dos governos municipal, estadual e federal compareceram apenas: a Diretora de Saúde e Saneamento – Iacy Millone, o coordenador da regional sul da Fundação ITESP - Instituto de Terras do Estado de São Paulo – José Renato Lisboa, o chefe da Área de Proteção Ambiental de Cananéia-Iguape-Peruíbe do Instituto Chico Mendes para Conservação da Biodiversidade/MMA – Eliel Pereira de Souza e o pesquisador do Instituto de Pesca do Estado de São Paulo/APTA – Jocemar Tomasino Mendonça. Além deles, estiveram presentes o Padre da Paróquia de São João Batista - Víctor Hernández e representantes das mais diversas Associações de bairro. O Departamento de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca e o Deputado Estadual Samuel Moreira enviaram representantes. O IDESC, entidade que coordena a Agenda 21 do Vale do Ribeira, esteve acompanhando as atividades com Ronaldo Ribeiro e Agane durante todo o dia.
Quem se interessar em conhecer o documento e/ou acompanhar o processo de elaboração do mesmo entre em contato: (13) 3851-3959 ou cepalagamar@gmail.com

Nenhum comentário: